Mundo da Bola
Mundo da Bola

VÍDEO 

Não se ganhar todas!

Felipão estreia com empate contra o América Mineiro (Palmeiras teve a chance de sair na frente em cobrança de pênalti defendida pelo goleiro do América) o jogo terminou sem gols. América Mineiro 0x0 Palmeiras. 

Vamos aguardar os próximos capítulos...

Nota: Nós do futeboldtodos, estamos achando que o técnico do Palmeiras (Felipão) aceitou o desafio de assumir o Palmeiras não pra mostrar que é capaz aos torcedores Palmeirenses, e sim pra todos brasileiros que gosta e acompanha futebol. Mas e você o que achou das declarações e da estreia do Felipão a frente do Palmeiras? Clique aqui e nos conte, queremos saber a sua opinião.


 

Voando baixo

Após a parada dos campeonatos por causa da Copa da Rússia, os times brasileiros retomaram suas atividades. Em ótima faz Romero ultrapassa Ronaldo (fenômeno) em gols marcados. Com seis gols nos três últimos jogos, Romero é aclamado pela torcida corintiana.  


 

Conheça o Mascote oficial Palmeirense

O periquito (Mascote oficial do Palmeiras) perdeu força como mascote para o porco (Mascote informal).

O periquito surgiu como mascote palmeirense em 1917, quando o ainda Palestra Itália passou a jogar todo de verde. Mas o mascote ganhou popularidade a partir da mudança de nome do clube, no início dos anos 40, durante a Segunda Guerra, após pressões para que o vínculo italiano do clube fosse "suavizado".

Inicialmente a figura do porco surgiu presente em ofensas vindas de corintianos, de forma pejorativa. Em 1969, dois jogadores do time corintiano morreram em um acidente de carro. O Corinthians então precisava inscrever novos atletas no Campeonato Paulista, mas, pelo regulamento precisava do aval unânime de todos os outros clubes participantes. No entanto, o Palmeiras acabou vetando a filiação dos adversários. Desta forma, com a rivalidade apimentada, os corintianos chamaram os rivais de "sujos". No clássico seguinte entre as duas equipes, o time corintiano acabou soltando um porco no gramado do Morumbi antes do jogo. A partir daí a rivalidade, trocas de ofensas e xingamentos só aumentou. Na década de 80, João Roberto Gobbato, então diretor de marketing do Palmeiras, lançou a ideia de assumir o porco oficialmente. A medida visava desarmar os rivais corintianos e também esfriar o clima de violência entre as torcidas. A sacada demorou a ser aceita totalmente pela torcida palmeirense nas arquibancadas, mas em 1986 o porco já havia se tornado popular entre os palmeirenses.

 

Você sabia?

O jogador mais rico do mundo não é o Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, nem mesmo o Neymar Jr. 

Diferente dos citados a cima que ficaram ricos através do futebol e por conta dos seus talentos individuais. O jogador mais rico do mundo já era rico antes mesmo de iniciar nas categorias de base do Chelsea Football Club da Inglaterra. 

Faiq Bolkiah Skills

19 anos

1,75 de altura

Faiq é pouco conhecido e joga atualmente no Leicester City Football Club da Inglaterra. 

 

Plano de carreira x muita grana $$$

Zagallo, Parreira, Felipão, Abel Braga, Joel Santana. Ou seja os grandes treinadores do Brasil já passaram lá na Arábia Saudita e ninguém de jeito no futebol Árabe (os caras são bem amadores mesmo).

Claro que dinheiro não se rasga, mas a nível de carreira o Carille fez uma grande cagada!

Dispara Vampeta (ex-jogador e comentarista da Jovem Pan Esportes).

 

 

CASAGRANDE E SEUS DEMÔNIOS

Walter Casagrande Jr. é um dos principais comentaristas de futebol do Brasil, ex-jogador de times importantes nacionais e internacionais e conhecido por não ter papas na língua. Recentemente, participou de um culto na Assembleia de Deus Novo Tempo, em São Paulo, e relatou uma experiência sobrenatural.

Casagrande disse que constantemente tinha visões de espíritos malignos e que toda ajuda que tentava obter para combater essa influência era sabotada. “Eu ficava de madrugada sentado no sofá e as imagens apareciam no sofá e tudo mais. Num determinado dia, as vezes que eu recorria a uma ajuda espiritual, eu não sabia nem fazer uma oração. Eu não tinha nenhum conhecimento da vida de Cristo. Eu tinha da vida de Lúcifer, então eu não conseguia me defender daquilo ali”, disse o comentarista, em um vídeo que circula nas redes sociais.

A opressão era tão intensa que ele não conseguia pedir ajuda: “Quando eu ia procurar essas coisas na internet, quando eu encontrava, a internet caía, faltava energia, sempre bloqueava qualquer ajuda que eu tentava ter”, contou. “Aí, em uma determinada noite eu estava na sala e senti uma presença e pensei: ‘Agora é o meu fim’. Eles estavam vindo mesmo para me matar. Eles vinham na minha direção e eu fui me afastando até chegar na parede. Aí, eu senti uma presença do lado, que era Lúcifer, e eu falei: ‘pô, você vai deixar eles me pegarem? Eu falei da sua vida até agora e você vai deixar eles me pegarem?’”, relembrou.

Casagrande foi, por muito tempo, um admirador de Lúcifer. Em uma entrevista recente ao programa Morning Show, da rádio Jovem Pan FM, disse que essa simpatia pelo anjo caído se deu pelo fato de que ele “aspirou ser maior do que Deus”.

“Eu acho ele [Lúcifer] um personagem fantástico. Mas a minha admiração por Cristo e a minha fé n’Ele aumentou muito mais”, frisou ele, na ocasião.

No testemunho dado na igreja paulistana, Casagrande frisou que Lúcifer não o ajudou no momento em que ele estava cercado por espíritos malignos. “Ele não respondeu nada e as imagens continuaram. Foi ai que eu comecei a orar o Pai Nosso. Eu estava desesperado e as imagens continuavam. Mas, de repente saíram de dentro de mim orações que eu nunca tinha feito. E eu falando que Cristo vivia no meu coração”, contou.

O resultado dessa experiência – que já havia sido contada na mesma entrevista à Jovem Pan – foi uma libertação da opressão maligna: “As imagens começaram a desaparecer. E daquele dia em diante eu senti que a minha vida era de Cristo. Eu ainda não estou em nenhuma igreja, mas eu agradeço todas as noites por Deus ter me tirado das mãos de Lúcifer. Eu senti Cristo do meu lado, Ele me abraçou naquela noite. Ele me colocou nos braços d’Ele. Eu não estava do lado d’Ele, mas Ele quis me defender mesmo assim”, concluiu.

ASSISTA O TESTEMUNHO CLICANDO AQUI.

 

Boca Juniors x Palmeiras

Com a vitória na noite do dia 25 de Abril em jogo válido pela copa libertadores, o Palmeiras entra para o rol dos times brasileiros que conseguiu sair do estádio histórico La Bombonera com o placar favorável para o visitante.

Sabemos que cada jogo é um jogo mas, é exatamente esses altos e baixos do time Palmeirense que tira a paciência dos torcedores, digo isso porque contra o Boca Juniors acompanhamos um Palmeiras que deu gosto de ver jogar, ainda mais na primeira etapa. O Palmeiras fez um primeiro tempo impecável, destaque mais uma vez ao Keno e ao goleiro Jailson. No segundo tempo o Boca Juniors exigiu um pouco mais do sistema defensivo da equipe Palmeirense.

O futebol é resultado e quando a vitória acontece os erros e falhas são amenizadas.

A equipe do Palmeiras conseguiu um placar até expressivo mesmo com tantos erros de passe e com o Lucas Lima mal na partida (mais uma vez) apesar do gol por cobertura no segundo tempo.

Nós do futeboldtodos.com, gostaríamos de saber quais os critérios para ser jogador do Boca Juniors. Deve ser; o jogador quanto mais agressivo, violento e encrenqueiro for mais caberá no time Argentino. A partida estava normal até sair o primeiro gol. Depois do primeiro gol o jogo ficou violento, os jogadores Argentinos passaram a provocar e fazer faltas mais duras, ponto para os jogadores do time Brasileiro que não entrou nas provocações e mostraram maturidade só jogando bola.

Boca Juniors 0x2 Palmeiras, a vitória do Palmeiras garantiu a classificação antecipada para as oitavas da copa Libertadores.

 

O professor Ronaldo Costa,

também conhecido como Pico,

falou ao site: futeboldtodos.com

na data de 20 de março de 2018.

Convido a todos a conhecer um pouco

da história dessa pessoa incrível.

 

Você talvez conheça o Pico ou Ronaldo, por mais que Ronaldo e Pico seja a mesma pessoa. Certamente você conheça apenas o Pico ou talvez só conheça o Ronaldo. Pico é o lado jogador, Ronaldo Costa é o lado professor de futebol, nesse artigo você vai poder entender a diferença que existe entre o jogador amador (Pico) e o professor de futebol (Ronaldo).

Não importa se é no futsal ou no futebol de campo o Pico tem qualidade para mostrar tanto no campo ou na quadra. Atualmente ele tem atuado mais no futebol de campo, mas tudo se iniciou no futsal no ano de 1982.

Com 07 anos de idade Pico começou no futsal jogando nas categorias de base em times de muita expressão na época. Democrático do Ipiranga, Atlético do Ipiranga, Cafebasset, Maxion Import, U.V Nair FS e Toloose FS foram os times de futsal que o Pico atuou até os 15 anos de idade. No futebol de campo teve passagem por times importantes foram eles; Associação LBA, Black Power, Metropolitano e 11 Garotos de E.Matarazo, mas o futsal falou mais alto fazendo o Pico voltar pro futsal antes dele se mudar pra Diadema SP. Já em Diadema o Pico passou a atuar pelo Bonsucesso FS e no futebol de campo atuando no E.C Macaúba, Fênix e GR Taboão. Com o passar do tempo muita experiência acumulada e muitos amigos no futebol, o Pico reuniu um grupo de amigos e fundo o seu próprio time de futebol de campo nomeado Resenha F.C, a principio Pico jogava e comandava o time, mas a responsabilidade vez ele se tornar o treinador Ronaldo.

Pico ou Ronaldo, o dilema foi facilitado porque nessa altura o Pico já era o Ronaldo da Escola de futebol do Paineiras. Confira na integra o que o professor Ronaldo, respondeu ao site: Quando você se descobriu professor de futebol?

“Na verdade meu amigo, eu não me descobri como professor de escola de futebol. O que aconteceu, foi que em um evento ao qual eu participava, recebi o convite para trabalhar em uma dessas escolas ou seja, aceitei mais esse desafio em minha vida em trabalhar como professor da escola de futebol do E.C Água Santa. Então comecei na E.F. Paineiras em novembro de 2014, até hoje venho me descobrindo e me superando como professor de futebol”.

E finalizou dizendo;

“Minhas pretensões na profissão é ser cada dia um professor ainda mais atencioso e compreensivo, ser bravo e rígido quando tiver que ser, pois isso faz parte do processo de educar, juntamente com as regras que tenho dentro da E.F. do Paineiras, pretendo passar pra estes garotos os bons modos, pois hoje lidamos com muitos garotos, filhos de nossos amigos e que um ou outro tem uma infância muito difícil na periferia da cidade de Diadema. E também ensinar os garotos a serem bons filhos, bom pai de família, bom marido, bom trabalhador, bom aluno e bom amigo. A escola de futebol é a base para a educação do atleta para o seu crescimento pessoal e profissional”. (Deus tem que estar sempre presente na vida de cada cidadão, pois sem Ele ninguém consegue alcançar os objetivos desejados).

 

Gabriel Jesus diz NÃO ao Manchester City 

O atacante do Manchester City e da seleção brasileira Gabriel Jesus, não aceitou a primeira oferta de renovação realizada pela diretoria do clube. De acordo com o jornal britânico “Daily Mail”, o brasileiro gostaria de receber um salário superior a 100 mil libras semanais (cerca de 470 mil reais), uma vez que a oferta foi de 90 mil libras semanais (cerca de 423 mil reais).

Gabriel Jesus recebe atualmente 65 mil libras por semana (cerca de 305 mil reais) e tem um contrato válido até o meados de 2022. A intenção do clube inglês é de renovar até junho de 2023. O jornal afirma também que o City não vê dificuldades na renovação uma vez que a questão financeira não seria o problema.

E na sua opinião o Gabriel Jesus está ficando mercenário ou só está querendo ser mais valorizado em questões financeiras? Deixei a sua opinião sobre o assunto Gabriel Jesus querer ganhar mais clicando aqui.

 

Pelé Rei do Futebol ?

Somos todos ou quase todos condicionados à acreditar que tudo que está sempre em evidência na mídia é o melhor do melhor, ou que a história que nos é contato é irrefutável. Não vou entrar no mérito de jogadas diferenciadas que o Edson Arantes do Nascimento (Pelé) proporcionava, vou aqui falar de números. Você sabia que em jogos oficias Pelé está atrás do jogador da Áustria/ Checoslováquia e atrás do também Brasileiro Romário. 

1º- Josef Bican - 805 Gols 

2º- Romário      - 772 Gols

3º- Pelé            - 757 Gols 

 

Expectativa x Realidade 

O futebol que muda vidas transforma pessoas literalmente de uma realidade humilde ao mundo de holofotes, muito dinheiro e fama, é o mesmo que destrói, causa separações familiares por sonhos alimentados e não alcançados. O mesmo futebol que quando bem usado é uma ótima ferramenta de inclusão, mas.. exclui e discrimina aqueles muitos que não leva muito jeito pro mundo da bola visando a competição.

Quando o sonho de se tornar um jogador de futebol profissional é alimentado individualmente e apoiado por seus familiares, esse indivíduo de duas uma, ou ele vai se tornar no futuro um bom profissional do futebol por ser apoiado e não cobrado ou saberá a hora certa de desistir sem ficar magoas ou parar sem ser uma pessoa frustrada.

Quando o pai, mãe ou mesmo outro familiar deposita toda esperança de mudar de vida através do futebol, nas costas de um garoto é o primeiro passo para uma carreira desastrosa ou triste, pelo fato de quando se alimenta esse sonho do futebol profissional se pensa nos grandes times os chamados; clube grande.

Mas os mesmo esquecem que clube do nível de PSG, Barcelona, Real Madrid, Corinthians, Santos, São Paulo, Palmeiras, Flamengo e Cruzeiro só existe um, e todos esses que eu falei mesmo incluindo todos grandes e ricos de outros países ainda assim a parcela é muito pequena não chega nem a 35% ou seja mais da metade são times pobres considerados times pequenos ou de menos expressão. A estrutura desses clubes pequenos são; ruins isso de países ricos quando se fala dos times pequenos do nosso Brasil essa porcentagem desfavorável aumenta e quando se tem pagamento se fala de valores as vezes menores do que um salário mínimo.

Quando aqueles garotos que lá atrás sonhou e foi influenciado a sonhar com o mundo da bola ao se deparar com a realidade dos times pequenos é quando os maiores problemas começam. Bebidas, drogas e depressão são os problemas mais comuns com os atletas que tinha o sonho de mudar suas vidas e dos seus familiares jogando futebol profissional, mas o sonho era jogar em um time grande ganhando R$: 700,00 mil reais por mês.
E não o pesadelo de jogar em um time pequeno ganhando R$: 680,00 + R$: 70,00 por jogo que ganhar.

Essa é a triste realidade do futebol da atualidade, o futebol que salva é o mesmo que destrói, o futebol que muda vidas para uma realidade boa é o mesmo que leva para uma vida de sofrimentos por sonhos não alcançado.

 

Mas o mundo da bola não é só tristeza, ou melhor o futebol é muito mais alegria do que tristeza. Esse artigo foi escrito com o objetivo de mostrar que existe o jogador frustrado, mas existe aquele que joga futebol não por fama ou dinheiro, são os que jogam futebol por amor, aqueles que a cada dia fortalece a modalidade e a essência que é o futebol de várzea.

 

“Se tornar jogador profissional a ponto de poder dá uma boa vida aos familiares sempre será uma consequência do seu trabalho e sua habilidade com a bola e nunca por imposição, e o futebol de várzea sempre será o berço do futebol de alto nível.”

 

Confira a íntegra da entrevista concedida por

Fuzil (Cleber Gonçalves) no dia 25 de Fevereiro de 2018

ao site: futeboldtodos.com.

 

Cleber Gonçalves mais conhecido no mundo da bola como Fuzil. Nasceu no ano de 1979, teve uma infância humilde, mas soube aproveitar muito bem a sua infância sempre com muita alegria e respeito aos seus amigos e aos mais velhos. Por falta de infraestrutura da época o garoto Fuzil teve seus primeiros contatos com o futebol ainda nas ruas da Vila Nogueira Diadema São Paulo onde morava.

Com 12 anos de idade o fuzil trocou as peladas de rua por algo mais sério, ingressava na escola de futebol do campo do Piraporinha, passou a treinar com o professor Mário Benício, popularmente chamado de seu Mário.

Fuzil se dedicava dia-a-dia sempre gostou de treinar, com isso passou a ganhar respeito e ser admirado por seus colegas de treino, vendo seu desempenho e constantes evoluções, nascia o sonho de se tornar no futuro profissional da bola.

Chegou a disputar o campeonato Paulista pela equipe do Palestra ainda com 17 anos, tinha tudo pra dá certo mas por causa de terceiros e pessoas mal-intencionadas acabou tendo a sua continuidade na equipe do Palestra interrompida antes de completar o terceiro ano pela equipe. Passou a procurar oportunidades em outras equipes do mesmo porte ou maiores do que o Palestra, mas acabou retornando ao berço que é o futebol de várzea.

“Fui para o Paraná fazer avaliação no Londrina, o empresário me deixou largado na cidade. Pra mim foi a gota d´agua. Desisti de ser jogador profissional” Disse.  

Na várzea onde o Cleber Gonçalves fez de vez o seu nome, Fuzil hoje um nome forte começava no Blumenau (São Bernardo do Campo) de vez sua carreira como jogador de futebol amador.

Daí pra frente deve passagens por equipes de expressão como; Ana Sofia (Diadema), DR (São Bernardo), A.A.Diadema (Diadema), Cruzeiro (Diadema), Democrático (Diadema), Sensação (Diadema), Portuguesa (Diadema), XV de Julho (Diadema), Vila Lídia (Diadema), Marilene (Diadema).

“Mas Deus tinha um plano melhor na minha vida. Sobre ser jogador, desisti por decepção e sonhos frustrados!” Disse.

Foi convidado a ser monitor de futebol no projeto social da cidade de Diadema. O senhor João Batista Barbosa viu um grande potência e por causa da sua liderança ganhou a responsabilidade de ser monitor de futebol e na sequencia treinador das categorias de base do Cruzeiro e seleção Diadema. Passou a montar times competitivos, ganhando diversos títulos com o passar do tempo viu a sua careira crescer tanto ao ponto de receber convites pra mostrar o seu trabalho fora do país.

O garoto Fuzil, agora um treinador de qualidade, respeitado e com experiência acumulada, aceitou mais um desafio foi à Alemanha em 2002 a convite da ONG: Além Brasil e com incentivo e apoio do senhor João Batista. A princípio a proposta era de uma troca de experiências na área social através do esporte, mas o Treinador Fuzil foi muito além e pode levar tanta qualidade aos Alemães que retornou a Alemanha em 2003, 2004 e 2006.

“Em 2006 na Alemanha tive oportunidade de trabalhar no evento da Fifa, então isso foi um momento que marcou muito a minha carreira. Em pouco tem a Alemanha se transformou em uma verdadeira potencia do futebol, com diversos centros de treinamentos inclusive fui responsável por monitorar e aplicar diversos treinos em alguns centros de treinamento” Disse.

O monitor de futebol da Escola de Futebol do Jardim Casa Grande e Técnico com experiência internacional recebeu mais uma proposta daquelas irrecusáveis, mas com o seu currículo a proposta de ser treinador do sub 13 do Atibaia passa a ser até algo natural. Convite esse que Fuzil aceita de forma ainda mais natural, fez uma ótima campanha com a equipe do Atibaia, saindo do Atibaia se torna Técnico do sub 11 do recém criado Clube Atlético Diadema. No CAD assim como no time anterior, fez mais uma bela campanha no campeonato Paulista da categoria, ganhando de grandes como Santos e Palmeiras.

Atualmente Fuzil não está à frente de nenhuma equipe de competição á nível de campeonato Paulista, mas como podemos perceber ao longo dessa matéria ele não se intimida com o tamanho da responsabilidade. Continua trabalhando na sua escola de futebol do Jardim Casa Grande a espera de novos convites, mas nas palavras dele hoje enxerga de outra maneira o trabalho aplicado nas escolas de futebol.

“A escolinha caiu demais o nível talvez desinteresse por parte dos alunos. Mas também por ter maus profissionais e professores preguiçosos.” Disse.

O treinar Fuzil (Cleber Gonçalves) encerrou a entrevista explanando a sua opinião sobre o futebol na atualidade da base ao profissional. Veja nas palavras dele.

“Hoje o futebol na minha concepção; tecnicamente está pobre, devido a vários aspectos, principalmente as categorias de base, tem pressa de forma jogadores para vender, o garoto nem chega jogar no Brasil. Acho que o Brasil ficou um pouco pra trás nos últimos anos, temos que voltar a ser uma potência como éramos, porque os outros países estão crescendo, mas os melhores talentos ainda saem do Brasil, em menor quantidade é verdade, mas ainda estamos produzindo e não podemos deixar acabar de vez! No futebol profissional quem fala mais alto é o dinheiro e a vontade dos empresários. Infelizmente hoje o garoto de periferia tem poucas oportunidades, como era um tempo atrás, de onde saia os melhores jogadores. Os treinadores hoje tem mais tecnologia, mas com os treinos robotizados esqueceram o trabalho técnico; chute ao gol e muita repetição. Por causa de resultados, não se tem paciência por isso perdemos qualidade no passe e finalização, por isso estamos vendo um futebol sofrido”. Finalizou ele.